Saiba quais são os tipos de câncer mais frequentes em crianças e adolescentes


Há que se ter em mente que crianças não são adultos pequenos. Sua fisiologia é diferente e a manifestação do câncer também será diferente. Não se fala, por exemplo, em "prevenção de câncer infantil" já que a maioria das causas não pode ser identificada. São poucos os fatores de risco - geralmente predisposição genética e causas associadas a infecções por vírus - e é menor a incidência desse tipo de mal na infância. Também os índices de cura são maiores que nos adultos.

Linfoma:
câncer que ataca o sistema linfático que é uma rede de órgãos e tecidos responsáveis pela defesa orgânica e que transportam um líquido chamado linfa - um dos componentes do sistema sanguíneo e que atua na nutrição celular.

 

Leucemia: Atinge os glóbulos brancos (leucócitos) que são responsáveis também pela defesa do organismo, prejudicando o funcionamento da medula óssea, e consequentemente impedindo a produção de células sanguíneas normais, causando problemas como anemia e hemorragia e deixando o corpo sem defesa contra infecções. Sua incidência é de 30% (alta).

 

Tumor do SNC: Atinge o sistema nervoso central (encéfalo e medula espinhal). Em incidência (25%) só perde para a Leucemia (30%). Os sintomas dependem de onde o tumor se encontra ou seu tamanho. Geralmente obstrui o fluxo de líquidos cerebrais e causa hipertensão intracraniana. O paciente tem fortes dores de cabeça e vômitos.

 

Neuroblastoma: Mais comum em crianças abaixo de cinco anos. Atinge o sistema nervoso periférico e podem surgir caroços no abdome, pescoço ou pélvis.

 

Tumor de Wilms: Ataca os rins e é mais comum em crianças de 2 a 4 anos.

 

Retinoblastoma: Ataca o olho (retina).

 

Osteossarcoma: Agride os ossos, principalmente a área ao redor dos joelhos e é mais comum em adolescentes abaixo de 15 anos. É um câncer agressivo e que se propaga para os pulmões.

 

Sarcomas de partes moles: Tumores do tecido conjuntivo (músculos).


Preste atenção às queixas das crianças e adolescentes. Fique atento caso os sintomas persistam mesmo com tratamento.

São sintomas do câncer infantil:

1 - Perda de peso - inexplicável e contínua.

2 - Dor nos ossos e nas articulações que prejudicam as brincadeiras e ou atividades.

3 - Dores de cabeças acompanhadas de vômitos, geralmente na parte da manhã.

4 - Caroços que não cedem - costumam aparecer no pescoço, axilas, virilhas e abdome.

5 - Aumento do volume da barriga.

6 - Petéquias - pequenas manchas avermelhadas que indicam sangramento dos vasos sanguíneos, geralmente capilares.

7 - Manchas roxas na pele (hematomas) sem que houvesse pancada no local.

8 - Brilho esbranquiçado em um dos olhos quando a retina é exposta à luz, como a de flashes.

9 - Cansaço constante e palidez - Anemia.

10 - Febre persistente de origem indeterminada ou desconhecida.

11 - Infecções frequentes, baixa imunidade.

  • Caso identifique em sua criança ou adolescente algum (ou alguns) dos sintomas acima, procure um médico. Caso o problema persista após consulta e tratamento, retorne ao médico e insista em um diagnóstico mais cuidadoso ou consulte uma segunda opinião.

Pode ser que o câncer surja sem sintomas, mas se há algum destes aqui citados, não podem ser ignorados.



www.familia.com.br/8992/11-sintomas-de-cancer-em-criancas-e-adolescentes-que-nao-podem-ser-ignorados