ARTRITE REUMATÓIDE X ANTI-CCP


INFORME CIENTÍFICO Médico Reumatologia

ATUALIZAÇÃO NOS TESTES LABORATORIAIS

O diagnóstico sorológico de Artrite Reumatóide foi, por muitas décadas, fundamentado na detecção do Fator Reumatóide IgM. Teste com baixa especificidade e que pode ser encontrado em diversas outras doenças reumáticas autoimunes, doenças infecciosas, neoplásicas e mesmo em uma considerável fração de indivíduos sadios. Outro fator importante é sua baixa sensibilidade na fase inicial da doença, alguns estudos indicam que é detectado em somente 33% dos pacientes destes pacientes.

Há alguns anos foram detectados anticorpos dirigidos contra um aminoácido, a citrulina (Cyclic Citrullated Peptide) em pacientes com Artrite Reumatóide, e assim desenvolvido e recentemente aperfeiçoado o teste Anti- CCP.

Esta nova geração de ensaio laboratorial confere importante contribuição médica na caracterização diagnóstica da Artrite Reumatóide, principalmente no estágio inicial da doença, onde alguns elementos clínicos, radiográficos ou marcadores sorológicos convencionais não são esclarecedores.

O Anticorpo Antipeptídeo Citrulinado Cíclico (anti-CCP) passou a ser muito utilizado na investigação de Artrite Reumatóide como suporte diagnóstico. Estes anticorpos aparecem como marcadores imunológicos importantes no diagnóstico da Artrite Reumatóide, sendo especialmente úteis na abordagem das formas iniciais, em que a doença não está plenamente desenvolvida, ou até mesmo com ocorrência precoce ante o aparecimento da doença, ou seja sua eclosão clínica. Alguns estudos também apontam o valor prognóstico dos anticorpos anti-CCP, demostrando sua associação com formas mais erosivas da doença.

O Anti-CCP tem demonstrado alta sensibilidade e especificidade para Artrite Reumatóide, sendo a especificidade superior a 96%, um grande avanço diagnóstico, principalmente se compararmos com os 65% dos melhores testes de Fator Reumatóide IgM.

Este exame se apresenta de forma extremamente valiosa em pacientes com sorologia negativa para o Fator Reumatóide e se utilizado concomitante
com a dosagem de Fator Reumatóide, desde que empregados produtos de geração atualizada, torna-se mecanismo fundamental para redução da morbidade desta doença.

Segundo o médico e escritor americano Scott J. Zashin, M.D.: Mesmo que não se possa desprezar a importância do Fator Reumatóide na Artrite Reumatóide, muitos pacientes, mesmo com teste positivo, não apresentam a doença, reforçando o encontro de falsos positivos, que podem ser confirmados através do anti CCP. Outra contribuição se revela na evolução dos níveis séricos do anticorpo, que podem sugerir progressão da doença em curso. Contudo, níveis baixos dos mesmos não podem ser caracterizados como fator preditivo.

Devemos ressaltar que resultados positivos podem estar relacionados a outras doenças reumáticas autoimunes, tuberculose, DBPOC, LES e Síndrome de Sjogren´s. E, neste caso se demonstram importantes ensaios correlatos para confirmação como: FAN no caso de LES, anticorpos SSA, SSB e anti-fosfolipídeos, que podem estar associados ao aumento do risco de trombose e AVC; o PCR quantitativo e VHS para acompanharem o nível de inflamação entre outros.

O Laboratório Santo Antônio além de realizar estas dosagens, com novos marcadores, coloca à disposição médica um canal direto de relacionamento,
a fim de contribuir para segurança diagnóstica de seus médicos parceiros.

ASSESSORIA MÉDICA:
Gestor Técnico: gertec@labsantoantonio.com.br
Gestor da Qualidade: gerquali@labsantoantonio.com.br
Central Técnica: Av. Curitiba, 321 - 44| 3218-5900

Andrade, L E C. Anticorpos contra peptídeo citrulinado cíclico (CCP) apresentam alta especificidade e sensibilidade para o diagnóstico de artrite reumatoide. 2016;
Autoantibodies in Rheumatoid Arthritis. Elsevier. Ninth edition. May 2016;
Biologic Markers in the Diagnosis and Assessment of Rheumatoid Arthritis. Taylor and Maini. April 2016.